Resenha: O Devasso Mora Ao Lado - Kenya Garcez



Título: O Devasso Mora ao Lado

Autora: Kenya Garcez
Ne paº dginas : 1414
Editora: Amazon
Ano: 2017 


Gente só uma coisa que eu digo, quero essa família pra minha vida!!
Confesso que, tive vontade de largar a leitura umas 10 vezes porque o livro é enorme,
parece que não tem fim, sério! Mas a história é tão envolvente que eu decidi insistir e foi gratificante chegar ao fim!


Resenha: O Devasso Mora ao Lado

"O Devasso Mora ao Lado" é um livro quase de comédia, mas também tem aquele toque de hot e claro muito romance.
Olívia era aquela menina que fazia tudo que os pais queriam, entrou pra faculdade de medicina porque o pai dela sonhava com isso, mas como a mesma sempre fala: "- O universo é um tremendo filho da puta" e tudo na vida de Olívia muda de ponta a cabeça, ela perde os pais a casa onde morava, pois seu pai estava cheio de dívidas e precisou se desfazer da casa para pagar as dívidas. Saiu da faculdade pois precisava trabalhar para se sustentar, mas isso não foi tão difícil já que ela só fazia faculdade para alegrar o pai. Olívia está preste de ser despejada de onde está morando a quatro anos, são tempos difíceis na vida de Olívia, e em meio a toda essa turbulência os lemas dela são:
"Me castigue, ó Poderoso Castigador! Deus é um menino malvado com uma lupa na mão! Eu quero o pior dia da minha vida, com uma porção extra de merda, por favor!"



Quando li isso levei um susto, kkkk , sim ela cita Bruce Nolan várias vezes, mas vamos dar um desconto a menina está toda ferrada, praticamente sem ter onde morar, sem dinheiro, sem emprego sem família, é de pirar o cabeção de qualquer um! (risos)
Mas como a vida é uma surpresa a vida de Olívia está prestes a dar outra virada de 360º.

Sem ter pra onde ir, sem dinheiro pra pagar o aluguel, sem dinheiro pra fazer compras Olívia está a beira do desespero sem saber o que fazer e é aí que o seu telefone toca....
"— Alô? — Quem está falando? — um homem perguntou (devo dizer, o cara tinha uma voz profunda e imponente. Avaliei a idade entre trinta e cinco, quarenta anos). Tive vontade de responder: "a pessoa para quem você ligou, seu idiota! A dona do número que você discou, imbecil!". Mas me contive. Poderia ser uma oferta de emprego excelente, uma chance que eu não podia desperdiçar só porque o meu futuro chefe (ou, quem sabe, um encarregado qualquer) era um sem noção que não sabia telefonar. — Olívia — respondi, usando um tom bastante paciente e cordial. — Damasceno Dutra? — Ele exigiu uma confirmação maior. — Sim, sou eu. Pois não? — falei, soando propositalmente polida..."
Pois é ela tem uma resposta na ponta da língua pra tudo, Olívia é um dos personagens que mais me encantou é uma mulher incrivelmente forte não fica se lamuriando pelo que aconteceu tira sarro na cara do perigo, é astuta isso me encanta, me aborrece quando pego um livro e a principal parece uma maria mole kkkkk... Enfim voltando ao telefonema que mudou a vida de Olívia..
"— Boa tarde, senhorita Olívia. Meu nome é Max Vetter, sou advogado da senhora Ercília Casagrande... — ele começou. — Não conheço — cortei, já propensa a desligar o telefone. Droga, não parecia ser uma ligação para me convidar para uma entrevista de emprego. Além disso, o cara era advogado, motivo mais que suficiente para eu mandá-lo ir se foder. — Era a sua tia-avó — explicou. — Ela... Bem, a senhora Ercília faleceu há alguns dias, senhorita Olívia. Sinto muito. — E ele parecia mesmo muito sentido. Sua voz ganhou um tom genuinamente triste. — Tia-avó? Eu nunca soube que tinha uma tia-avó! — falei. — É, sei que não. Mas a senhorita é a única herdeira — ele disse. Eu tinha ouvido direito? Herdeira? Eu tinha uma herança para receber? Ai, meu Deus, uma herança! Tá, eu sei que ter pensamentos tão interesseiros enquanto descobria que uma parenta desconhecida havia morrido não era uma atitude louvável. Mas, na minha situação, as palavras "única" e "herdeira", assim, juntinhas, eram uma tábua de salvação e tanto! Um pênalti marcado aos quarenta e cinco do segundo tempo!"

A essa altura você já devem imaginar algumas coisas que acontecem  né?
Olívia pega todos os dados sobre a casa que herdou de sua tia avó, vende tudo o que tem menos seu violão (Ela canta em restaurante a noite, ou melhor cantava já que está desempregada) paga os alugueis atrasados e vai embora para a casa nova, quando finalmente chega conhece o tal advogado Max Vetter...
"— Max Vetter — o advogado atendeu, muito formal. — Oi, bom dia! Aqui é a Olívia! — falei, toda empolgada, com um sorriso imenso estampado no rosto. — Bom dia, senhorita Olívia. Já está na cidade? — ele perguntou, sem qualquer alteração no tom. — Ah, estou na porta da casa! — Eu quase gritei, de tanta alegria. Dei alguns pulinhos animados no passeio, e o meu campo de visão se alargou. De repente, engasguei com o susto. Arregalei os olhos para ter certeza de que não era uma miragem. Tinha um homem na minha casa! Nossa Senhora dos Deuses Gregos! Que delícia de homem!...."
Bom, como todos devem imaginar esse deus grego era Max Vetter, o próprio filho do demônio como Olívia apelidou o advogado, ele é simplesmente perfeito alto forte, loiro dos olhos claros, a perdição de qualquer mulher e claro um devasso, Max é do tipo mulherengo assumido e leva sua reputação muito a sério, ele é o tipo de cara que só come uma mulher uma vez e acabou, parte pra outra jamais quebraria suas regras, pois ele mesmo fala que isso o mantém longe das loucas... Quer dizer ele mantém suas regras até conhecer Olívia, que também é uma devassa.
Max apresenta a casa rosa que é a casa onde era de sua tia avó e agora dela por direito, e de imediato já começam a flertar..
"...Baixei os olhos de uma vez e subi mais rápido que um raio. Porra! Que delícia de volume! É claro que desci os olhos de novo, né? Não dava para ignorar aquilo tudo. Esqueci o bom senso e deixei de lado a vergonha na cara. Pousei os olhos no cacete duro de Max e os deixei ali enquanto minha boca enchia d'água e minha calcinha ficava alarmantemente molhada. — Gostou da vista? — ele perguntou, deixando um sorriso descarado enfeitar os lábios esculpidos. — Dá pro gasto — falei, encarando-o e dando de ombros. Sério, eu merecia o troféu de Atriz Revelação pela performance, porque o que eu queria mesmo era lamber os lábios e dizer: "Caralho, Max, eu quero te engolir todinho, até engasgar, seu gostoso!". Ele deu uma risada alta, caminhou alguns passos, encostou o corpo ao meu (sim, pressionando aquela maravilha protuberante na minha barriga), inclinou-se e sussurrou no meu ouvido: — Gostei de você, vizinha. E, então, deu um beijo demorado na minha bochecha, deixando os lábios roçarem o canto da minha boca por alguns segundos..."
Beeeeem nesse nível as conversas deles dois, são muito safados, morro de rir com eles dois. mas adiantando o papo pra não ficar cansativo, #OliMax (Vocês vão entender a TAG se lerem o livro, não vou dar tudo mastigado pra vocês, para né... kkkkkkkkk) começam a se envolver eles transam em todos os lugares possíveis e impossíveis das formas mais loucas, mas como são devassos e não assumem estar se apaixonando um pelo outro, eles ficam fugindo um do outro. Para vocês terem ideia de como eles são perfeitos um pro outro, e só eles não veem isso, Max também canta, ele é advogado e ama sua profissão e cantar é seu hobby. Um belo dia Olívia acaba indo a um barzinho tentar encontrar outro "pau pra desintoxicar" de Max e acaba vendo ele no palco cantando enquanto ela está com outro carinha, já imaginam o barraco né? Enfim, depois disso eles ainda resistem muito ao sentimento mas, Max acaba criando juízo e faz a coisa mais linda que eu já li em um livro.

Pra vocês entenderem esse livro conta várias histórias, não é só a do Max e de Olívia não, conta a história dos amigos de Max, Lucas vulgo piolho, Tito, Suze e Plínio, eles sabem das regras de Max e que ele jamais namoraria ninguém, tanto que o que mais Max falava era...
"Garanto que antes de me verem de quatro por uma mulher vocês veem o diabo atolando o tal do tridente no meu rabo! Max Vetter não se apaixona, não namora e não se casa."

Então vocês imaginam a zoação né? Voltando ao ato lindoo de Max, quando ele tomou juízo e assumiu que amava Olívia os amigos de Max não resistiram a zoação fizeram um almoço e foram todos os amigos dele pra lá e no meio do dia os caras começaram a zoar Max, dizendo que queria ouvir o pedido de namoro, Olívia claro, ficou apavorada porque não sabia o que Max iria falar foi aí que ele me surpreendeu...

"Caminhei alguns passos até o gazebo e peguei o violão. — Mano do céu, Putão vai fazer serenata, meu... — Piolho falou, atônito. Os caras não paravam de soltar exclamações e palavrões, manifestando todo o choque que minha reação estava causando. E eu ainda nem tinha começado a cantar, porra. Quando voltei, respirei fundo e comecei a tocar e entoar “Me Namora”, de Edu Ribeiro 

Foi linda a cena, me senti lá naquele almoço em um fim de tarde, a autora simplesmente arrasa faz a gente viajar na cena. #Amei
Depois desse acontecimento, porque para Max se apaixonar é um acontecimento para ser lembrado kkkkk.. Depois disso, eles passam por muita coisa você não tem ideia, eles são felizes de mais, mas também sofrem muito por umas paradas que acontecem e nesse meio tempo que entra os outros personagens, todos são protagonistas nesse livro Suze irmã de Max é casada com Plínio e tem uma filha linda a Sofia. Tito que é irmão de Plínio, Lucas vulgo Piolho é o mais louco garanto que ele é o mais engraçado e doidão tipo "porra louca", garantia de muita risada com o Piolho todos eles são importantes e fundamentais pra história, sem eles esse livro não seria o mesmo, é a família mais linda e louca que já conheci num livro.
Bom encerro essa resenha/SPOILER kkkk com um trecho do livro que me encantou muito
"— Eu me perguntei, muitas vezes, quando comecei a te amar. Elaborei algumas teorias, até. Mas, sempre que pensava em um momento específico, eu me dava conta de que já te amava antes dele. E, depois de tanto rebobinar os fatos, eu entendi que só o que eu precisava ter feito era ter pausado a fita no segundo inicial. Porque eu te amei quando te vi. As pessoas dizem que amor é uma coisa e atração é outra, mas você, minha linda, foi a mulher que me ensinou que as pessoas nem sempre estão certas. — Aproximei-me um pouco mais e passei o polegar abaixo de seu olho. — Não é irônico considerar o amor a maior tolice de todos os tempos e se apaixonar à primeira vista? Levei sua mão aos lábios e depositei um beijo casto no dorso. — Linda, você, mais que todas as pessoas, sabe que eu sempre pensei que viveria a vida inteira sozinho. Vivi quase três décadas balizando minhas ações em um axioma que eu supunha inabalável até te conhecer. Naquela manhã, cerca de quatro meses atrás, quando eu te vi pela primeira vez, bastou um segundo, um único instante, para que os meus dogmas e aforismos sofressem uma ruptura irreversível. Uma que revogaria a única regra que governava a minha vida. Você entrou na minha vida, Olívia, e desconfigurou o meu sistema quando começou a colar suas figurinhas, todas premiadas, no meu álbum. Não é irônico alardear aos quatro ventos que você não repete figurinha e acabar desejando uma figurinha só pelo resto da vida?"
E é isso gente, acabo essa resenha com uma alegria tão gostosa no peito, sem dúvidas eu me envolvi muito com essa história Kenya Garcez de fato é uma escritora com talento ela tem o dom de nos envolver na história, me senti participante da história, definitivamente amei!

OBS: Vale ressaltar que O Devasso Mora ao Lado foi uma das histórias mais visualizadas no Wattpad, hoje, o livro está publicado na Amazon e é vendido no valor de r$10,90, quem tem o Kindle pode ler o livro gratuito no aplicativo. E claro como uma história maravilhosa dessas Kenya Garcez já está escrevendo a continuação ela posta semanalmente na sua página no Wattpad "O Descarado Dorme ao Lado" que conta a história dos filhos de Max e Olivia, Suze e Plínio, Tito e Lari e Lucas e Malu.



"É isso o que a vida tem de melhor!" 
Tchau gente até a próxima, beijos de luz...😘😘😘
By Juliana Leite. 💗


6 comentários:

  1. Que resenha linda, Juliana! Fiquei com um sorriso todo arco-íris nos lábios enquanto lia. Amei demais! Adorei o modo como você contou um pouquinho da história e fiquei toda nostálgica com esses trechos! Quase chorei! Hahahaha! Muito obrigada pelo carinho, viu? Vou guardar suas palavras num cantinho especial do coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eeeeeh que bom que você gostou, já é minha autora preferidaa!!
      Também fiquei con um sorriso todo bobo enquanto escrevia a resenha! Foi um prazer escrever sobre o devasso!

      Excluir
  2. Mas gente, garanto q se eu n tivesse lido o livro eu teria lido por causa da resenha. Perfeita. O livro eh perfeito. Eh tudo perfeito nessa bagaça lol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaain que lindaaa Jessica!! Obrigada! Realmente o livro é maraaaaa!!

      Excluir
  3. O livro é maravilhoso e a sua resenha esta incrivel.

    ResponderExcluir

Ravel Design